Novas diretrizes da OMS destacam a importância da aprendizagem precoce e do atendimento responsivo nos primeiros anos críticos

Os primeiros anos de vida estão entre os mais importantes para o desenvolvimento mental e físico de uma criança. Nos primeiros anos, a ciência mostra que nossos cérebros constroem novas conexões a uma taxa que nunca mais será repetida – com mais de 80% do desenvolvimento neural acontecendo quando atingimos os três anos de idade.

Nesse processo de construção do cérebro, não são apenas as necessidades físicas que devem ser atendidas. Bebês e crianças pequenas também precisam de estímulo mental e interação íntima e amorosa com as pessoas ao seu redor – a partir do nascimento. Esses momentos preciosos costumam ocorrer com os membros da família, que são o foco dos primeiros e mais estimados relacionamentos de um bebê.

De acordo com uma nova diretriz da OMS, o setor de saúde pode desempenhar um papel essencial no apoio às famílias na prestação desses cuidados, ajudando a garantir que todas as crianças tenham o melhor começo possível para sua vida futura.

Estes são alguns destaques deste novo recurso importante.

Toda criança deve ter cuidado responsivo
imagem 1 scaled - Ajudar as crianças a aprender, ser feliz e prosperar - Novas Diretrizes da OMS
Cuidado responsivo significa sintonizar os sinais de uma criança e o que eles estão nos dizendo – se fazem isso através de expressões faciais, chorando ou fazendo outros sons e movimentos – e, em seguida, respondendo de acordo com suas necessidades.

Esse processo ajuda a estabelecer as bases para a construção de relacionamentos seguros e amorosos, bem como o aprendizado precoce. Ajuda bebês e crianças pequenas a se sentirem seguros, sabendo que estão protegidos por aqueles que amam e que podem comunicar efetivamente suas necessidades.


Algumas das coisas que os pais e responsáveis ​​podem fazer para fortalecer esse vínculo incluem:

Contato físico frequente, como segurar ou abraçar.
Contato visual regular a uma curta distância.
Conversando, cantando e respondendo aos barulhos que o bebê faz.

As crianças aprendem quando conversamos e nos envolvemos com elas
imagem 2 scaled - Ajudar as crianças a aprender, ser feliz e prosperar - Novas Diretrizes da OMS
O aprendizado acontece constantemente para uma criança pequena: quando ela move o corpo, ouve e usa a linguagem, experimenta coisas ou lugares novos ou interage com as pessoas ao seu redor.

Como tal, todo momento que temos com uma criança é uma oportunidade para que ela aprenda e se desenvolva, seja durante a brincadeira e a alimentação, seja como parte das atividades diárias do dia a dia, como fazer as tarefas domésticas.

O brincar pode assumir muitas formas diferentes, ajudando as crianças a resolver problemas, a se expressar, a tomar decisões, a praticar habilidades e a experimentar coisas novas – todos componentes essenciais do nosso desenvolvimento.

Para a aprendizagem infantil, é importante que o brincar seja incorporado às rotinas diárias e que as crianças tenham espaços seguros para explorar, se envolver e ser criativo.

small size doctor - Ajudar as crianças a aprender, ser feliz e prosperar - Novas Diretrizes da OMS
The Reginal Director of WPRO, Dr Kasai, visits the Khoksivilay Health Center in Xaythany district in Vientiane, Laos.

O aprendizado e o desenvolvimento das crianças não são apenas algo que acontece. Requer atenção constante – e muito mais investimento. Também requer atenção às necessidades dos cuidadores, incluindo sua saúde física e mental.

No nível do governo, isso inclui políticas voltadas para a família, como licença parental paga, benefícios para crianças e assistência infantil acessível, os quais ajudam os pais a fornecer cuidados seguros, estáveis ​​e amorosos para seus filhos.

Os sistemas de saúde também devem ajudar as famílias a fornecer atendimento responsivo. Os profissionais de saúde, como parteiras, enfermeiras, médicos e agentes comunitários de saúde, podem ajudar os pais a identificar e responder às necessidades de um bebê, enquanto aconselham sobre a importância da brincadeira e da comunicação precoces. Eles podem garantir que as famílias estejam cientes dos serviços relevantes e apoio adicional, incluindo cuidados de saúde mental materna.

Nos contextos de emergências humanitárias ou onde há pobreza e privação, sistemas de apoio adicionais serão frequentemente necessários para ajudar as crianças a desenvolverem o melhor de seu potencial.

No geral, o desenvolvimento da primeira infância é um dos melhores investimentos que os governos podem fazer no futuro da sociedade. Além de ajudar as crianças e as famílias a prosperarem, ajuda a quebrar os ciclos de pobreza e desigualdade e contribui para populações mais felizes e saudáveis.

É por isso que a OMS prioriza o desenvolvimento da primeira infância como parte essencial de seu compromisso de oferecer saúde para todos, desde os primeiros momentos da vida.

Fonte : OMS

COMENTÁRIOS




Pais 24hs
Informação de qualidade para Pais de qualidade.