Randall Douglas passou a primeira semana de sua vida sozinho em um hospital. Ele passou os 16 anos seguintes viajando frequentemente entre os cuidados de vários parentes.

No início deste mês, aos 18 anos sua vida mudou e ele finalmente está fazendo parte de uma família que o ama.

Randall nasceu em novembro de 2000 e foi deixado no hospital por cerca de uma semana. Sua certidão de nascimento listava o nome de sua mãe, mas nada mais – nenhum pai, nenhum nome, nenhuma hora, altura ou peso.

Uma avó biológica foi buscá-lo e cuidou dele até os 12 anos, quando ela teve um derrame e foi confinada a uma cadeira de rodas. Nos quatro anos seguintes, Douglas foi transferido de um parente para outro. Ele foi exposto às drogas, abusado e negligenciado. Ele desenvolveu tendências explosivas de raiva, tornando ainda mais difícil para os parentes cuidarem dele

O primeiro encontro com seus novos pais

Ele tinha 16 anos quando conheceu seus novos pais.

Peter e Casey Douglas, tinham acabado de obter suas licenças de adoção e planejavam adotar um adolescente. Desde sempre o casal decidiu que não queria ter filhos biológicos e que queriam adotar.

Quando a assistente social ligou informando sobre um acolhimento de emergência para um adolescente de 16 anos , eles não pensaram duas vezes e três horas depois, um adolescente “muito pequeno para ter quase 17” entrou em sua casa carregando duas pequenas bolsas e uma pequena vara de pescar, Casey Douglas disse no Facebook.

“Quando o conhecemos, ele estava muito fechado e zangado com o mundo, o que era de se esperar pelo que passou”, disse a mãe ao site mySA.com. “Agora, ele está seguro e confiante e sabe qual é o seu lugar no mundo, e sente que tem a capacidade de ser a pessoa que deseja ser. Ele é amigável, extrovertido, insanamente atlético, talentoso além da medida. ”

“Começamos a notar uma mudança quando ele voltou para casa e se jogou na cama em uma poça de lágrimas. Sentei-me ao lado dele e acariciei suas costas. Ele olhou para mim e disse: ‘Esperei toda a minha vida ser tratada da maneira como vocês me tratam. Nunca tive pais de verdade antes.” relatou a mãe .

Finalmente eu tenho pai e mãe

Após obterem a guarda permanente do adolescente , depois de 2 anos finalmente conseguiram a adoção oficial.

Um advogado preencheu a papelada, o sobrenome de Randall foi alterado para Douglas e um juiz tornou oficial no início deste mês.

“Deste momento em diante, de hoje até o fim dos tempos, eu serei seu pai e você será meu filho”, disse o pai durante a sessão oficial de adoção. “Isso significa que suas necessidades, agora e para sempre, vêm antes das minhas. Também significa que vou lhe dizer o que fazer, goste ou não.” completou ele.

‘Nunca sonhei com coisas como ir para a faculdade ou ter uma família, mas agora tenho apoio e estou vivendo uma vida que nunca pensei que poderia ter.’ contou Randall em entrevista.

O casal Continua a promover e adotar adolescentes e esperam finalizar mais duas adoções ano que vem. Eles gostam de dizer que vivem de acordo com o lema: ‘Não se trata de nossa família precisar de mais filhos, mas de mais crianças precisando de nossa família’. Então, quando as pessoas perguntam quantos filhos planejamos ter, a resposta é: ‘Nunca planejamos nenhum.’ ” relatou a mãe.

Fonte : LWM


Top 5 histórias mais lidas do site:
*Pai descobre que sua filha fazia bullying e decide fazer compras com a vitima usando o dinheiro destinado à filha.
*“Meu marido não viu nossa filha nascer, porque levou minha sogra para sala de parto”, diz mãe
*Henrique Fogaça vibra com filha, que conseguiu ficar de pé e se trata com canabidiol
*Com a mãe doente os irmãos colocaram ela no asilo, ele pediu demissão e resolveu cuidar dela sozinho.
*Com 51 anos de casamento Tony Ramos afirma “Ela é tudo” e dá dicas para a vida à dois.

RECOMENDAMOS






Informação de qualidade para Pais de qualidade.