A Campanha “Seja um homem de atitude, diga não a violência contra a mulher!” foi criada como forma de levar à sociedade em geral uma visão mais profunda sobre a violência contra a mulher que ocorre no nosso dia à dia, na esquina de casa, no nosso trabalho, na casa do vizinho e até nas escolas.
O Instituto Papai que é um dos parceiros da campanha elucida que :

“A violência contra a mulher se manifesta de várias formas, não apenas em sua modalidade mais extrema (feminicídio), como também em outras consideradas mais sutis, naturalizadas culturalmente no Brasil.

As piadas e as cantadas em espaço público, tão comuns, podem ser enquadradas dentro dessas manifestações mais sutis, cujos efeitos não são tão sutis assim, pois podem gerar constrangimentos e violência psicológica e moral.

O assédio é uma das formas de violência mais comuns que as mulheres são vitimas, pode acontecer em vários contextos, seja em casa, na rua, no trabalho e até mesmo nos meios de comunicação.

Numa cultura machista como a nossa, meninos e homens são educados e socializados acreditando que, para ter a atenção de uma garota, é necessário ser invasivo, seja com palavras ou gestos, dirigindo-se a elas com expressões muitas vezes agressivas ou até mesmo tocando nas mulheres, sem sua permissão.”

Dessa forma, a campanha “Seja um homem de atitude, diga não a violência contra a mulher!”, é um impulso para que os homens que acreditam que são críticos ao machismo e o patriarcado e que lutam por uma sociedade mais justa, com igualdade entre homens e mulheres exerçam este papel mudando o cotidiano ao seu redor.

Essa campanha foi criada pelo Instituto PAPAI, Gema, Rheg e teve apoio do Instituto Avon, Fundo Elas, OAK Foundation e MenEngage . A campanha é um convite para a sociedade como um todo, um convite para revermos a forma como educamos nossos filhos e como ainda hoje significamos a masculinidade.

Confira o vídeo da campanha abaixo :

Fonte:Instituto Papai

COMENTÁRIOS




Pais 24hs
Informação de qualidade para Pais de qualidade.