Tatuagem é algo comum, mas radicalmente perigoso se não tomarmos algumas medidas básicas, por exemplo, soletrar o nome correto a ser tatuado ao profissional.

Foi isso que descobriu da pior maneira possível a mãe Johanna Giselhäll Sandström, de 30 anos,moradora da cidade de Kyrkhult na Suécia.

A mãe resolveu homenagear seus dois filhos “Nova e Kevin” através de uma tatuagem, mas o resultado foi o pior possível, pois o artista tatuou errado um dos nomes.

Johanna disse à agência de notícias sueca Blekinge Läns Tidning que foi até o atelie do tatuador e pediu para que fossem tatuados juntos os dois nomes “Nova e Kevin”.

Ela disse: “Eu falei que queria os nomes dos meus filhos tatuados em mim e falei os nomes ao artista.”

“O artista não perguntou nada sobre a soletração, então eu também não pensei nisso”, revela.

Pronto, o estrago estava feito e só foi percebido ao chegar em casa e mostrar o resultado ao marido. O tatuador escreveu “Kelvin” em vez de “Kevin”. “Pensei que ia desmaiar”, disse Johanna .

A sueca resolveu então voltar ao tatuador e mostrar o problema. Segundo Johanna, o tatuador riu de seu erro e ofereceu um reembolso, insistindo que ele não poderia desfazer seu trabalho.

Depois de olhar os preços e estudar sobre procedimentos de remoção de tatuagens, Johanna e o marido decidiram que seria mais fácil mudar legalmente o nome do filho, que tinha apenas dois anos de idade à época.

Johanna agora diz que prefere o nome exclusivo Kelvin porque é único e “mais ninguém tem” e ela e o marido passaram a gostar cada vez mais dessa grafia.

Recentemente a família cresceu, e agora eles tem mais uma menininha de nome “Freya”, e Johanna decidiu que fará também uma tatuagem à ela, mas desta vez tomando todos os cuidados possíveis e inimagináveis, brincou ela.

Ela disse: “Vou escrever em um pedaço de papel e verificá-la mais de dez mil vezes”.

Fonte: Revista Superinteressante

COMENTÁRIOS




Pais 24hs
Informação de qualidade para Pais de qualidade.