O autor Michael Morpurgo disse uma vez: “É o professor que faz a diferença, não a sala de aula.” A declaração está sendo solidificada graças a um pequeno ato de gentileza de um professor universitário na Geórgia.

Nathan Alexander é um professor de matemática de 34 anos no Morehouse College, uma instituição historicamente negra exclusivamente masculina em Atlanta.

Na sexta-feira, Wayne Hayer entrou na aula de álgebra do professor Nathan Alexander no Morehouse College, mas ele não foi sozinho.

Hayer não conseguiu encontrar uma creche para sua filha de 5 meses, Asata, e como ele não queria perder as aulas com as provas se aproximando, decidiu que ela também iria estudar.

Um pai, um bebê e um professor

Certa vez o professor disse a Hayer que ele poderia levar a filha para a aula sempre que precisasse, depois de perceber que o aluno muitas vezes tinha de sair mais cedo para cuidar dela.

Neste dia, sua esposa planejou pegar a certidão de nascimento da filha, mas Hayer não a queria lutando no transporte público com um bebê. Ele se ofereceu para levar Asada. Incapaz de encontrar uma creche, Hayer pensou: “Dr. Alexander disse, ‘Traga seu filho para a aula, se necessário’, e eu tive que ir para a palestra porque faríamos um teste em breve.”

“Eu estava nervoso para ir para a aula”, disse Hayer, graduando em cinesiologia, à CNN . “Morehouse é uma faculdade só para homens e me ver com um bebê amarrado a mim faria todos os olhos estarem em mim.”

Mas ele reuniu coragem para entrar na sala e explicou a situação a Alexander.
Em segundos, o professor de matemática resolveu o problema.
“Meu professor NATHAN ALEXANDER disse: ‘Vou segurá-la para que você possa fazer boas anotações”, contou Hayer.

50 minutos de palestra com o bebê no colo

Alexander se ofereceu para segurar Asada para que Hayer pudesse tomar notas. O pai amarrou o bebê no peito de seu professor e então a classe continuou revisando domínios, funções e alcances.

1024 - Professor cuida do bebê do aluno para que ele possa tomar notas da aula

O professor deu a aula inteira de 50 minutos enquanto segurava Asata em seus braços. Ele continuou a carregá-la por mais 10 a 15 minutos depois da aula, enquanto ajudava os alunos com perguntas sobre a palestra.

“Quando ela começou a adormecer, eu disse à turma: ‘Acho que agora estou a ser chato’.”, contou o professor.

“Há um estereótipo negativo sobre os homens afro-americanos não serem pais de seus filhos e um mito de que a maioria dos negros vêm de famílias com apenas um dos pais”, disse Hayer.

“Ver um jovem afro-americano fazer isso foi empoderador para as pessoas verem. A imagem e o simbolismo foram importantes para mudar a forma como vemos a masculinidade.”

A repercussão

O colega Nick Vaughn postou uma foto da cena no Facebook e no Twitter que logo se espalhou para o Reddit. No momento da publicação, o tweet foi curtido 296.000 vezes e retweetado mais de 72.000 vezes.

Alexander também foi elogiado por outros que ele ensinou e muitos que ele nunca conheceu por darem uma ajuda a seu aluno.

Uma usuária do Twitter escreveu: “Você não só ensinou matemática nesta aula, mas também compaixão, empatia, bondade, generosidade, construção de comunidade, cuidado com os outros e como vencer na vida.”

Outra escreveu: “Imagine o que as pessoas poderiam realizar se recebessem esse nível de apoio na escola.”

Uma usuária, que não conhece Alexander, contou na seção de comentários do Twitter como ela se sentiu apoiada quando seu professor a encorajou a trazer seu bebê para a aula também.

David A. Thomas, presidente do Morehouse College, disse que a missão do Morehouse, que acaba de celebrar seu 152º aniversário, é ajudar os homens a desenvolver mentes disciplinadas para que possam levar uma vida de liderança e serviço.

“Parte do meu papel e objetivo como (um) educador é fornecer oportunidades para os alunos”, disse ele.

“Ele trabalha em dois empregos, é aluno em tempo integral, está envolvido em programas de liderança na escola e é pai. Esta foto serve como um lembrete do que os pais têm que fazer todos os dias e como é importante ter creches acessíveis.” concluiu o professor

Fonte :Scnow e Abc


Top 5 histórias mais lidas do site:
*Com 51 anos de casamento Tony Ramos afirma “Ela é tudo” e dá dicas para a vida à dois
*Henrique Fogaça vibra com filha, que conseguiu ficar de pé e se trata com canabidiol
*Deputado, médico , mas antes de tudo “PAI” . Deputado trabalha com filha no colo no Maranhão
*Com a mãe doente os irmãos colocaram ela no asilo, ele pediu demissão e resolveu cuidar dela sozinho
*Carol Nakamura adota menino de 9 anos que morava no lixão: “Saiu do lixão para nos fazer feliz”

COMENTÁRIOS




Pais 24hs
Informação de qualidade para Pais de qualidade.